Vistoria de saída

Como é o procedimento da vistoria de saída?

O vistoriador da Giacomelli vai até o imóvel e faz uma análise minuciosa entre o relatório de vistoria de entrada e o estado em que o imóvel está no momento da vistoria de saída.

Testa todas as instalações e equipamentos, registra através de fotos e vídeos tudo o que for necessário.

Elabora um laudo detalhando o que não está de acordo com a vistoria de entrada e encaminha ao locatário para que os reparos sejam providenciados.

 

Caso o locatário realize alterações no imóvel, o proprietário precisa aceitá-las?

Não, o proprietário pode solicitar que o imóvel retorne ao estado da vistoria de entrada.

 

Se o proprietário aceitar as alterações feitas no imóvel, é necessário pagar por elas?

Não necessariamente, pois as benfeitorias feitas passam a ser parte integrante do imóvel. Deverá lembrar apenas que nas locações posteriores terá que prestar as manutenções necessárias para o uso do equipamento.

 

O que, legalmente, pode ser cobrado do locatário na vistoria de saída?

É possível cobrar tudo o que foi danificado por mau uso do locatário ou alterado por ele, sem autorização do proprietário, desde que estivesse íntegro e em funcionamento na vistoria de entrada.

Questões relacionadas com o desgaste natural do uso ou causadas por problemas estruturais do imóvel não podem ser cobradas do locatário.

 

A pintura interna do imóvel pode ser cobrada do locatário?

Poderá cobrar a pintura interna do imóvel, caso o inquilino tenha recebido a pintura nova. Por isso, é  importante que o proprietário entregue o imóvel com pintura nova, feita por um pintor profissional, para que seja possível solicitar a pintura do locatário e manter o imóvel em bom estado.

A outra possibilidade de exigir a pintura ao final da locação é para o caso de o locatário substituir a cor por uma muito diferente que impeça a locação daquela forma, como por exemplo, a cor preta.

 

E quanto a pintura externa, é possível cobrar do locatário?

Poderá ser cobrado apenas em casos de troca de cor ou danos relevantes causados pelo inquilino. Caso contrário, a pintura externa não poderá ser cobrada.

 

É possível cobrar a revisão dos aparelhos eletroeletrônicos?

Sim, desde que no início da locação tenham sido realizadas as revisões. Nesse caso, o locatário tem a obrigação de entregar o imóvel com a revisão dos equipamentos realizada.

 

O que acontece caso o locatário se recusar a executar as reformas solicitadas no laudo de vistoria de saída?

Nesse caso, esgotadas todas as negociações, o aconselhável é receber as chaves do imóvel, providenciar três orçamentos/notas fiscais dos serviços executados para que a imobiliária providencie a cobrança extrajudicial ou judicial, caso seja necessário.

 

Quem fica responsável por pagar os reparos necessários para que o imóvel possa ser alugado novamente?

O proprietário ficará responsável por realizar e pagar os reparos necessários. Apresentará as notas fiscais para imobiliária que enviará para o escritório terceirizado que providenciará a cobrança.

Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação